O que que a Morena tem?

Anúncios
Published in: on 29/04/2011 at 16:21  Comments (1)  

Despedida no Portão

Numa fugida discreta
No silêncio da noite
Numa rua vazia
Com todo açoite.

Com o frio no peito
Conversas passadas
Sentimentos alheios
Verdades mostradas.

Na rua nua, parada,
Nessa noite calada
Uma dama cansada
Desce bem arrumada.

De amarelo ouro
Seu vestido brilha
De cabelos d’ouro
Meu olho é que brilha.

Olhares se encontram
Discretos e imensos
Cheios constrangimento
Lembrando antigos momentos.

Dois amantes, amigos
Se olham sem encarar
Se despedem, sem falar
Palavras sem soar.

Figura dourada entra
Sentimento se guarda
A noite que se acaba
E volto sem ela, sem nada…

Published in: on 27/04/2011 at 18:28  Deixe um comentário  

Soneto da Lágrima

Uma lembrança que se desperta
E derrama uma lágrima singela.
Uma salgada gota de saudade
Cheia de amor e lealdade.

Uma aflição que atinge
Um peito bagunçado
Cheio de aromas e sensações,
Emoções vindas do passado

As incertezas das pessoas
A insegurança me atordoa
E choro, talvez à toa.

A gota enfim alcança
O limite da pele
E como tudo na vida, se vai. Se lança.

Published in: on 22/04/2011 at 00:33  Deixe um comentário