Confusão com o Tempo

Se no meio da saudade
Formas o regresso a realidade.
Sei que a essência não finda,
A ânsia do desejo permanece

Hoje tenho tantos dedos,
Nunca os tive tanto como hoje.
Mas viverei intenso pois assim penso

Visitarei,viverei,sentirei
O que é,o que foi, ou está sendo.
O que confunde o tempo

[do verbo .

Anúncios
Published in: on 23/05/2011 at 23:57  Comments (1)  

Morte do Poeta

E quando o corpo deitar,
Os olhos fecharem,
E a boca calar?

E quando o corpo esfriar,
O sentimento cessar,
E a carne enrijecer?

E quando o choro banhar
O corpo calado, quieto,
Saudade profunda irá brotar.

Do silêncio do poeta,
Do solidão entregue,
Da ausência infinita.

Um copo entre amigos
Sempre sobrando.
Um minuto de silêncio
Sempre contando.

Deixará de herança o amor,
Amor consumado.
Amor platônico.
Amor findado.

Published in: on 19/05/2011 at 08:01  Deixe um comentário  

Minha Beleza Natural

Não há vestido deslumbrante
Ou salto bico fino exuberante
Ou penteado mais elegante
Que se compara a beleza
Que a natureza te entregou.

Não há maquiagem intensa,
Ou unhas grandes e bem feitas,
Muito menos cremes faciais,
Que lhe deixam mais bonita
Que sua pele bem fresca.

Não há perfumes caros,
Ou acessórios góticos,
Nem brincos metálicos,
Que exprima tanta beleza
Quanto sua saída do banho.

És linda por inteiro,
És minha por inteiro,
Me apaixono em te ver
Simples, sem esconder
Toda beleza que tens para mim.

Published in: on 07/05/2011 at 12:33  Comments (1)  

Noite Desejada

Noite de ansiedade acontecia
A insegurança aumentava
E o nervosismo só crescia
Na almejada noite fria.

Antigos olhares surgiam
Com toques familiares
Beijos discretos, sem graça.
Na almejada noite mágica.

Palavras saudosas ditas
Cheiro fresco de outrora
Todo sentimento sentido
Na almejada noite agitada.

Lascivos corpos, se desejam
O desejo antes contido
Se espalha durante a noite.
Noite almejada, tão esperada.

Beijos molhados, intensos,
Apertos firmes, seguros,
Saudades imensas, acabando.
Noite almejada findando.

Imenso sentimento vivido,
Grande amor reencontrado
Amor distante e complicado.
Noite almejada, bem vivida.

A chuva forte lá fora tocava
A melodia que acompanhava
Duas respirações ofegantes
Noite almejada, aperriada.

Apelidos carinhosos,
Pronomes Possessivos,
Sussurros e abraços
Na noite desejada.

Published in: on 02/05/2011 at 19:25  Deixe um comentário