Soneto Para Mulher Alvinha

Se ela soubesse que seu riso encanta
E tivesse ciência de que sua alma pura
Assola o coração daquele que atento
Penetra seus olhos luminoso e ardentos

Se eu a escutasse dizer que me ama
Num só ato possuiria em desejo
Conquistando de uma só vez sua boca
Explorando cada dia um pedaço do todo

Coisa clara, princesa alvinha
Se soubesses o bem quem me fazes
Não se ausentarias nem por um minuto

Se soubesses minha alvinha
Que nosso coração bate num só tom
Te quero, te quero, te quero, te quero.

Published in: on 30/08/2010 at 22:13  Comments (4)  

Silêncio

Silêncio no coração
Na casa vazia
No quarto escuro
Silêncio novo, inquieto

Inquietude no coração
Com um espaço vazio
Numa esperança escura
Inquietude nova, solidão

Solidão na alma
Metade arrancada
Alma sendo parte

Duas parte sendo só
Num silêncio sem dó
Silêncio,inquietude,solidão

Published in: on 26/08/2010 at 17:31  Comments (1)  

Na Chuva com a Amada

Noite escura e de chuva
Se ilumina com dua estrelas
verdes e amendoadas estrelas
Seus olhos apaixonantes
Fervorosos e meigos
Minha estrela,meu mar.

Gotas se fazem presente
Uma a uma,caindo do céu
Seu cabelo molhado
E um sorriso a brotar
Ilumina a terra e o céu
Muito mais que o luar

Caçando seus olhos
Alisando seus cabelos
Misturando nossos cheiros
Insinuando,querendo ficar
Lutando pela presença
Amada de minha estrela.

Published in: on 23/08/2010 at 13:02  Comments (2)  

Sinestesia da Mulher Morena

Dorso moreno e magro
Escultura de gente,
Elegância de nobre passaro
Ela caminha ao se encontro

Os sentidos aguçados
Percebem seu gingado
Aguçado permaneço
Olhando seu translado

Sua boca dançando
Bem na sua frente
Hipinotizado admiro
Admiro inteiramente

Ser suave e provocante
Doçura e ardor meu
Provocas no paladar
Vontade dos beijos seus

Misturas sensações
Me deixas embriagado
Embriagado quero parmanecer
Diante de ti entusiasmado

Published in: Sem categoria on 19/08/2010 at 19:26  Comments (3)  

Oração em Soneto

Serenos somos,
Serenos seremos
De coração contrito,
Juntos oremos:

Oremos pela flor
Que desabrocha,
Vive e embeleza,
Doa-se e murcha

Oremos pelo amor
Que vive em nós
Que vive com ardor

Oremos pelo sorriso
Que dá vida e brilho
E que alegre nos cativa

Published in: on 16/08/2010 at 00:12  Comments (4)  

Casa Uivante

Num momento de serenidade
Com amigos para compartilhar
Hei de me fazer presente
Na casa que uiva na luz do luar

Uiva impetuasamente
Com uma árvore a nos acompanhar
Amigo embebidos de néctar
Enfumaçados de sabedoria

Cá estamos novamente
Casa que uiva e incensa
Incenssados,nos eleva

Cá estamos novamente
Purificados e lavados
Na casa que se faz a uivar.

Published in: on 12/08/2010 at 13:02  Comments (1)  

Lembrança de Amor Passado

Amor antigo
Amor eterno
Não passa
Não finda,
De repente
Ele aparece.

Noite silenciosa
Amor conturbado
Minha estrela surge
Como um dia
Que raia ensolarado.
Noite Inquieta
Lembranças de um amor passado.

Published in: on 09/08/2010 at 09:59  Comments (3)